Google tem novo modelo de anúncios: pay per action

O Google anunciou hoje que vai testar nos EUA um novo modelo de pricing dos anúncios: o pay per action. O anunciante define os parametros da conversão (ex: venda, subscrição) e atribui um valor a cada acção. Os sites com anúncios são recompensados não pelo número de cliques mas por acção concretizada, num valor necessariamente superior. Há ainda a novidade de para lá dos habitaus anúncios de texto e imagem, os anunciantes terem a partir de agora ao seu dispôr links de texto. Estamos a falar da massificação do marketing afiliado.

Este novo modelo tem o potencial para alterar seriamente o sector da internet que depende dos anúncios do google. Um modelo de custo por acção reduzirá a click fraud e os incentivos à construção de sites feitos para a adsense (MFA), ao mesmo tempo que recompensará os autores com maiores capacidades para atrair e enviar clientes para o site dos anunciantes.

Mais informação no blog oficial Inside adwords.

Actualização (23.03): A ler Inventory and Risk de Seth Godin. Seth apresenta o PPC como a solução de compromisso em que anunciante e anunciador partilham o risco e tem dúvidas sobre se será possível adoptar o modelo afiliado a milhões de páginas da mesma forma que o Google faz hoje com o adsense porque com o PPA os anunciantes têm fortes incentivos a criar sites/páginas que não convertem ( pelo menos da forma que será verificada pelo google…) , assumindo o anunciador o risco pelo espaço ocupado no seu site sem grandes retornos. Algo que quem tem banners afiliados já sabe.
Interessante e provocatória esta frase sobre a muito discutida fraude nos cliques: «I think click fraud is overrated as a problem, certainly compared with circulation inflation at magazines or bored surfers or couch potatoes.»

Comments

Comments are closed.